Search
  • Onair Nunes

QUEM TEM FOME TEM PRESSA (BETINHO)


Chegou-me notícia de que os meus textos estão sendo comercializados. Nunca autorizei, nem autorizo, sua comercialização, cópia, distribuição ou armazenamento por qualquer meio e para qualquer fim. O ©copyright é exclusivamente meu, como mais de uma vez constou do blog, a mim, ONAIR NUNES DA SILVA, reservados todos os direitos sobre o que escrevo e publico. De sobejo, este espaço não é gratuito, eu pago por ele e tudo o que dele consta é para leitura inteiramente grátis, sem nenhum ônus ou encargo, quer avulso, quer por assinaturas. Verificarei a procedência da notícia para o fim das medidas criminais e de reparação cível cabíveis.

1 ― Uma CPI recente apurou, comprovadamente, que a Previdência Social não é deficitária. Nenhuma das suas regras em vigor padece da necessidade urgente de modificação ou revisão, a começar pelas financeiras ou monetárias. Adequações estruturais com vistas ao médio, em anos, e longo prazo, sempre serão necessárias em função das atualizações que se imponham, entre elas a aguda premência de, agindo no sentido do enxugamento da Máquina Federal e da desinchação do Estado transferi-la para administração por seus verdadeiros donos, os trabalhadores, sob controle oficial e permanente supervisão do Ministério Público sem nenhuma interferência em suas operações. E, se querem saber, está nessa medida a chave para desempacar a Economia e eliminar sua dependência dos bancos e dos maus empresários.

2 ― Já tivemos o absurdo equívoco engessador de instituir-se pela via constitucional um perverso teto para as despesas, confundido, sem entender-se bem por quê, com o teto para endividamento, essa sim, uma providência salutar e mesmo necessária para o fim específico, uma prática de Administrações responsáveis mundo afora sem qualquer relação com tetos para despesas.

Estamos agora em face de um outro equívoco, a confusão de segurança pública com segurança institucional para conseguir a aprovação pelo Congresso de medidas excepcionais a reclamarem detido e abrangente exame para evitar um cavalo de Tróia a velar vulneração das garantias individuais, do Estado de Direito e dos direitos humanos, que não compreendem nenhuma ideologia, bem menos exótica, antes um atributo democrático das mais evoluídas sociedades humanas.

3 ― O Brasil está paralisado, algo parecido com o estado de estupor. A cada dia que passa pioramos em termos de políticas públicas de natureza social, isto somado à vedação do patrocínio de atividades culturais pela Petrobras e Caixa Econômica, uma violenta guinada em direção ao despencar do progresso humano. Paralelamente, perde-se com projetos não essenciais, de momento, o precioso tempo de se volverem todas as energias do país para os seus milhões de desempregados e famintos. Não há mais tempo a perder. “Quem tem fome tem pressa”.

4 ― Queira ler ou reler:

― Hamlet, publicado em 13 de Dezembro de 2017 ― A parábola da figueira, publicado em 28 de Junho de 2018 ― Não são milagres, são mentiras, publicado em 26 de Abril de 2018 ― Os grandes enigmas da história econômica do Brasil, publicado em 26 de Setembro de 2016

Eu pretendi recomendar a leitura ou releitura de “Não existem grandes países sem grandes empresários”, mas não encontrei o artigo no blog. Dá uma olhada aí, por favor; aparentemente sumiu, e não foi o primeiro. Vou pega-lo no meu backup e trago-o na próxima semana.

____________________


2 views
0

CARRINHO