COISA ANTIGA & DEUS, UM ALVO

1 — COISA ANTIGA

2 —DA INTRODUÇÃO A “DEUS, UM ALVO - Quem foi o outro?”

Coisa antiga, cabeça vazia é oficina do capeta, especialmente quando a “dita-cuja” já não é lá essas maravilhas. O trabalho é uma benção sob vários aspectos. Quem trabalha não tem tempo e espaço para ficar pensando besteiras.

A liberdade só é possível a quem não se apequenou ou comprometeu por servir a interesses menores e ceder à arrogância, humilhando-se ritualisticamente em modos de vida que beiram o servilismo.

Sente-se por toda parte um Estado paralelo agindo à margem da lei, tentando cercear liberdades, impor sua estreita visão de mundo. Facilidades contextuais valem o preço da dignidade pessoal? Ela é negociável? Em que código está capitulado o delito de opinião, a ofensa de ser verdadeiramente livre?

Se algum dia te quiserem destruir com mentiras — que te livre Deus de tamanha iniquidade — e tu fugires, não te atirares à luta por tua dignidade, terás feito, tu mesmo, o trabalho dos iníquos e não merecerás, pelo mais breve instante, o respeito devido aos homens honrados

Alguma coisa deve estar muito errada em um país, região, estado ou cidade quando escrever um livro em qualquer deles converte-se em corrida de obstáculos.

A nossa maneira de ver as coisas, o mundo, e as nossas opiniões, são apenas a nossa maneira de ver as coisas, o mundo, e as nossas opiniões. Não se pode esperar de ninguém adesão irrestrita às práticas gerais, mas cortesia e civilidade são obrigações de todos. Optar por isentar-se dessas duas regras básicas da vida em sociedade não é apenas grosseiro e incivil, é primitivo.

Posts Recentes
Arquivos
0

CARRINHO